26 de jan de 2014

Em Obras

Este post em o objetivo de informar que estamos em manutenção... não estamos pensando em remodelagem de imagem, mas sim de conteúdo. O objetivo aqui ainda é falar de TI, mas queremos também dar alguma visão a mais sobre o mercado de trabalho em geral.

Pedimos à todos paciência... E que voltem futuramente para verificar o novo Conectado.. :)

18 de jul de 2012

Office 2013... o que vem de novidade???


Steve Ballmer e sua equipe apresentaram, nesta tarde, a nova versão do pacote de aplicativos para escritórios Office. A Microsoft fez uma reforma radical no software, que passa a ser oferecido como uma combinação de serviço na nuvem com aplicativos locais.

O novo Office foi projetado para funcionar em PCs com teclado e mouse, tablets e smartphones. E vai permitir que o usuário alterne entre vários dispositivos e encontre o mesmo ambiente de trabalho em todos eles. Ele deve ser lançado junto com o Windows 8, em algum momento entre agosto e outubro. Mas quem quiser já pode experimentar uma versão preliminar. 
Confira as principais novidades do pacote.

1 - Tudo na nuvem - O novo Office não será vendido em caixas como o atual. Em vez disso, os aplicativos serão baixados da nuvem. O usuário vai pagar uma assinatura para usá-lo. Na configuração padrão, os documentos serão guardados no SkyDrive, o serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft. Assim, estarão disponíveis em qualquer lugar onde haja acesso à internet. Uma cópia do documento armazenada localmente vai permitir o acesso quando não houver conexão.

2 - Dispositivos variados - Uma assinatura do novo Office dará o direito ao uso do software em até cinco PCs ou Macs e em dispositivos móveis. Em qualquer um deles, o usuário terá acesso às suas configurações pessoais, dicionários e templates, que que são sincronizados via nuvem. Ele vai poder, também, baixar o software para uso temporário em qualquer PC quando estiver fora de casa ou do escritório. É o que a Microsoft chama de Office on Demand.

3 - Sensível ao toque - O Office teve sua interface refeita para responder melhor a comandos por toque. Ficou mais fácil mover objetos e acionar o zoom com os dedos, como em outros apps para tablets. A faixa de opções, que agrupa os comandos no Office 2010 e no 2007, passa a ficar oculta. Tocando (ou clicando) no alto da tela, ela aparece.

4 – Aplicativos - Fazem parte do pacote completo os aplicativos Word, Excel, PowerPoint, OneNote, Outlook, Publisher e Access. O Office Home and Student 2013, que deve ser a edição mais barata, vai incluir Word, Excel, PowerPoint e OneNote. Essa edição virá pré-instalada em tablets com o Windows RT (versão reduzida do Windows 8 para tablets com processador ARM), como o Microsoft Surface.

5 – Excel -  Há alguns recursos novos no Office, mas a maior parte das mudanças funcionais vai no sentido de automatizar operações ou torná-las mais fáceis. No Excel, por exemplo, quando se seleciona um grupo de dados na planilha, o aplicativo pode sugerir o tipo de gráfico mais adequado para representá-lo. Ao criar uma tabela dinâmica, em vez de ficar ajustando configurações, o usuário escolhe entre vários layouts propostos pelo Excel.

Quer conhecer mais novidades?? Continue lendo esta matéria aqui: Info.

Quer baixar o novo office??? Acesse o Baixaki e faça seu download (e depois volta aqui e nos fala o que achou).

22 de fev de 2012

Departamentos de TI podem ser terceirizados em 5 anos

O futuro dos departamentos internos de TI está em jogo. Um estudo da Setesca, companhia especializada na melhoria de serviços de valor agregado, aponta que mais e mais empresas vão observar a TI como "mercadoria" e que mudaria o papel do CIO. Essa visão ganhará força nos próximos anos.

O relatório revela que companhias, diante da crise e da constante corrida por redução de custos, estão pensando em terceirizar departamentos inteiros de TI até 2017. "Se não houver mudança na orientação do trabalho no setor, cerca de 80% dos departamentos serão contratados por meio de outsourcing”, indica o levantamento.

A projeção é resultado de um estudo com mais de mil CEOs e gerentes-gerais de empresas, que indica ainda que uma das principais razões para esse fenômeno é que o departamento de TI é o de pior percepção entre os gestores em termos de agregação de valor.

É por isso que, de acordo com a pesquisa, a área parece ser considerada commodity e os avanços tecnológicos começaram a passar uma ideia de que as soluções apresentadas pelos departamentos de TIC são menos evoluídos do que as do mercado. O resultado é que, dada a instabilidade econômica que surgiu na Europa e Estados Unidos, a decisão de terceirizar essa atividade "pode ser considerada", diz o relatório.

Em geral, a tendência observada pela Setesca é que as organizações vão manter as prioridades de gestão, os departamentos comerciais (vendas e marketing) e uma parcela das operações de  finanças internamente, enquanto os outros setores da organização claramente ficaram em segundo lugar na lista de prioridades.

Ao que parece, aponta o levantamento, o CIO se vê diante de um momento de mudança de paradigma e do seu perfil profissional. Uma mudança que envolverá a computação tradicional e ainda traz um novo conceito voltado para o alinhamento com outros departamentos para implementar e melhorar processos de negócios de forma pró-ativa.

"A maioria dos funcionários dos departamentos de TI deve se reciclar com urgência para compreender que a estabilidade da infraestrutura e a automação de processos administrativos (e que inclui a implementação de ERP) devem estar no centro da estratégia das companhias", diz o relatório.